Pegadinha sobre golpe de Estado em Portugal engana até deputados

Por Giuliana Miranda

Uma espécie de de pegadinha no Twitter sobre um suposto golpe de Estado em Portugal se propagou durante o último fim de semana e enganou até dois eurodeputados.

Publicações com a hashtag #PortugalCoup (golpe em Portugal, em inglês) foram usadas para espalhar notícias falsas, a maioria delas com um forte tom irônico, sobre a recente agitação política o país.

Aparentemente tudo começou com um comentário sobre um artigo do jornal inglês “The Telegraph” sobre a situação política do país, em que o presidente Aníbal Cavaco Silva se posicionou claramente contra uma ala da esquerda que, embora eleita, tem ideia anti-europeias.

As discussões sobre o tema logo ganharam um viés cômico e foram parar nos Trending Topics (a lista de assuntos mais comentados) do país.

Não demorou para que fotos aleatórias fossem tiradas de contexto e publicadas como o suposto #PortugalCoup na rede.

Uma foto antiga em que, por engano, a bandeira portuguesa foi hasteada de cabeça para baixo se transformou em “protesto” feito pelo prefeito de Lisboa contra o golpe.

Sobrou até para o presidente.

Houve ainda uma suposta vigília de protesto, com pessoas tomando uma das principais ruas de Lisboa.

O “golpe” foi viralizando de tal maneira que pessoas de fora de Portugal começaram a acreditar. Inclusive dois eurodeputados.

O britânico Daniel Hannan, do Partido Conservador, criticou o fato de a mídia não mostrar nada sobre o golpe em Portugal, “o mais antigo aliado” do Reino Unido.

Já o eurodeputado grego Stelios Kouloglou afirmou que Portugal merece uma democracia e enviou a “solidariedade” da Grécia.

****

Ora Pois no Facebook

Para facilitar o contato com os leitores, o Ora Pois agora tem uma página no Facebook.

Espero vocês por lá!